terça-feira, 30 de outubro de 2012

Pindorama: ou vai ou racha!


Pindorama tem diante de si o todo universal e o nada do vácuo, a alegria do reino dos céus e a ardente estagnação do inferno. Estamos no angustioso "momento supremo" de nossa História, de tal forma que tanto o mínimo erro quanto o mínimo acerto nos aniquilarão, arrancando-nos, em "perpétuo definitivo", do estreito caminho do verdadeiro progresso humano. "Ou vai ou racha!"  exclamaria o caipira.

É imperioso um projeto audacioso e generosamente ambicioso, mas ao mesmo tempo pautado pela análise racional de todas as variáveis sociais e culturais do município, que precisam ser canalizadas, filtradas e direcionadas para um "programa civilizatório" que tenha como alvo único e último a formação e sedimentação de uma cultura eminentemente cristã, na qual o cultivo da Língua, da Religião e da Alta Cultura nos acrescentará "todas as demais coisas" (Mateus 6:33) -- ou seja, qualidade de vida numa economia sólida e distributiva.

Nesse sentido, deve-se notar que nossa economia interna é a mais medíocre e pequena da microregião catanduvense, entretanto, ao comparar-se nossa qualidade e potência social e intelectual com a dos nossos vizinhos, é sensato observar que estamos um pouco além: possuímos algo próximo à uma "elite pensante", mesmo que em muito distante daquilo que precisamos -- mas, como dizem, em terra de cegos quem tem um olho é rei. Cabe a nós, então, transformar esses "homens de geléia" em homens de carne e osso, capazes de lutar até que o suor salino converta-se em sangue digno da terra.

Pindorama carece não só de homens de inteligência e com preparo, mas de hominibus bonae voluntatis -- homens de boa vontade.

Nenhum comentário: