sábado, 2 de fevereiro de 2013

Sic semper tyrannis

Em memória do general Robert E. Lee
(1807-1870)
 
"E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente."
(II Timóteo 2:5)

 

Apontai e deitai fogo sobre os teus inimigos,
levantai e mirai bem nos iracundos corações
daqueles que ousaram roubar nossa colheita
quando as famílias nos templos suas orações
faziam, como nos ensinaram os pais antigos.

Celai cavalos e cavalgai já pelas montanhas
altas, até que sequem-se as fontes dos heróis
e o suor seja a bebida que sobeje nos cálices,
até que as alvas luzes se apaguem dos faróis
e o fulgor das estrelas nos salve as entranhas.

Empunhai espadas, sibilai-as aos sete ventos
para que marciais hinos na aurora se ouçam
pelos céus que abençoam a aguerrida pátria,
posto-avançado dos mártires que esmiúçam
a tirania com a energia das dores e lamentos.

Nenhum comentário: