segunda-feira, 20 de maio de 2013

Hábito mudado


Nuvens àsperas se descortinam
ao som da sossegada ave-maria
que canta irmã Ana na refinaria
de virtudes do seu clausto diário,
cela bem-aventurada do comum.

Nenhum cântico desconhece ela;
saltério de serafim louva piedade
e no santuário ecoa quieta a ária
escondida no hino da Candelária,
com suas luzes que nos anuviam.

Nenhum comentário: