segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Ato & Potência

Janela que eu quebrei, diga-me se eu te matei
quando a pedra joguei ou quando nisso pensei;
se foi no rachar do vidro ou no tríduo premeditar
que o teu destino selei ao apenas supor q’mirei
no futuro o ato que no passado eu já acertarei.

Nenhum comentário: