sábado, 18 de janeiro de 2014

A Porta do Destino

"E toda a cidade se ajuntou à porta."
(Marcos 1:33)

Quem afinal se importa
quando se fecha a porta?
Ninguém o extinguir da luz nota;
tampouco a fresta que ficou anota
quem do claro lastro necessita.
Há sempre um vão a deixá-la aberta;
se chave não a tranca, livre está.
Apenas um empurrão a encosta
quando o Opositor detesta
e odeia a forte testa
que o Sonho manifesta.

Nenhum comentário: