segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Lux et veritas

"E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam." 
(João 1:5)

Sombras que espreitais os clarões da fé,
ide vós ao exílio das nuas, densas trevas.
Ide agora à masmorra da morta paz.
Quando o sol vier pela manhã, sumirás.

Doce tempo antigo, bastião do valor:
ao pó darei conta da honra e do amor.
Esquecido jazerá o terror da razão
para que apareça da fé o último clarão.

Nenhum comentário: