terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Perfil

O espírito daquelas quietas manhãs
de primavera q'ainda trazem
o ar e a terra fria do inverno ela tem.
Melancolia digna dum querubim,
doce solicitude de esperanças sãs
enraizadas num ardor sem fim.

Toda palavra pensa, mede e conta,
pesando nela o valor e efeito
que na Eternidade em luz desponta.
Luísa é para Eva um altivo orgulho:
nela a humildade, sem barulho,
arranca da alma o ímpio defeito.

Nenhum comentário: