domingo, 12 de janeiro de 2014

Temporã e Serôdia

Cai a chuva. Cai devagar. 
Dormindo, quase ela não cai.
Desce escorrendo pelo ar, 
no nada que a nuvem esteia.

São consolação estas gotas:
lembram a lágrima da avó,
o amor e a dor recordam,
amenizam do Pó a secura;

São para o deserto a cura,
para o sedento um oceano;
licor, vinho e hidromel
que de vida embebem a terra.

Nenhum comentário: