sábado, 18 de junho de 2016

Corajosa constância

Um velho torreão
[açoitado pelo mar,
negro da luz solar]
Anuncia solidão.

Hirto sobre o penhasco
[emudecido pela névoa,
granito cheio de nódoa]
Enche o bruto de asco.

Que heróico canto
[que canção tão boa,
que maré pulmonar]
Esconde o pranto. 

Nenhum comentário: